Vidráguas a Porto Alegre, parabéns

O Mapa Olho o mapa da cidade Como quem examinasse A anatomia de um corpo… (E nem que fosse o meu corpo!) Sinto uma dor infinita Das ruas de Porto Alegre Onde jamais passarei… Há tanta esquina esquisita, Tanta nuança de paredes, Há tanta moça bonita Nas ruas que não andei (E há uma rua encantada Que nem em sonhos sonhei…) Quando eu for, um dia desses, Poeira ou folha levada No vento da madrugada, Serei um pouco do nada Invisível, delicioso Que faz com que o teu ar Pareça mais um olhar, Suave mistério amoroso, Cidade de meu andar (Deste já tão longo andar!) E talvez de meu repouso… Mário...

Leia Mais

quando a Poesia vê

QUEM NÃO LÊ, NÃO VÊ” por Tânia Du Bois Numa roda de chimarrão, com a família, conversando sobre poemas, Fátima Piccinini disse ao Pedro, “Eu não leio a sua poesia, eu a vejo.” Max Martins escreveu: “Tu que me lês tu me vês (talvez)…” Você já pensou nisso? O novo está sobre a poesia em todo o tempo do mundo. Ao “ver” um poema é possível ler cada detalhe. Ele se ilumina, tornando tudo perfeito. Afinal, você sabe, o poema não combina com qualquer “roupa”, nem com qualquer “festa”, nem com qualquer olhar. Ele apresenta uma linha exclusiva e completa, para que possa emocionar todos os leitores; os momentos de sua vida, da sua família e dos seus amigos, tornando ainda esse encontro mais especial. Ele...

Leia Mais
Untitled Document
Home | PhotoPoemas | Clube de Leituras | Projeto Vidráguas | Publicações | YouTube | Contato

Tivemos 9.981.561 visitas desde 14/01/2009
Todos os direitos reservados. Copyright ©
Analista de Sistemas Rúbia Formigheri

Rua Francisco Ferrer, 441/507.
Rio Branco - Porto Alegre / RS
Telefone (51) 3392 3727