Os causos de Sant´Ana: as confissões do cronista da cidade no StudioClio

Paulo Sant´Ana fala sobre relacionamentos, suas cantorias, poesia e segredos de seu dia-a-dia como cronista na série Encontros com o Professor. Imaginem Ostermann e Sant’Ana, dois craques da linguagem juntos, imperdível o conversar entre estes entre-vistas do olhar cotidiano no StudioClio, tabernáculo de Ruy, como diz Paulo Sant’Ana. Vídeo...

Leia Mais

Ensaio sobre a lucidez

Foto: 老龟 Yi Wu, “O”, Xilin.Yunyang.ChongQing.重庆.云阳 Ensaio sobre a lucidez Domingos da Mota Falo de velho: «ab ovo», velho sem posteridade que nasceu um nado-morto ou foi tão-só um aborto, um velho assim, sem idade. Falo de velho de novo e que atinge a novidade mal se quebra a casca d’ovo. Falo de velho com dor, dói acolá, dói aqui, como se fosse um tenor desde o dó até ao si. E digo até desse velho, um velho sereno e sábio, biblioteca, conselho, que pode ser alfarrábio. (Todos os velhos de agora, todos os velhos futuros foram novos: e hora a hora lá cairão de maduros). Posso falar de cegueira e também de estupidez e chegar, ficar à beira de perder a...

Leia Mais

leite derramado de Chico Buarque chega às livrarias

Não é mera coincidência! O mais novo romance de Chico Buarque, Leite Derramado, cuja inspiração inicial veio da canção: O Velho Francisco Já gozei de boa vida Tinha até meu bangalô Cobertor, comida Roupa lavada Vida veio e me levou Fui eu mesmo alforriado Pela mão do Imperador Tive terra, arado Cavalo e brida Vida veio e me levou Hoje é dia de visita Vem aí meu grande amor Ela vem toda de brinco Vem todo domingo Tem cheiro de flor Quem me vê, vê nem bagaço Do que viu quem me enfrentou Campeão do mundo Em queda de braço Vida veio e me levou Li jornal, bula e prefácio Que aprendi sem professor Freqüentei palácio Sem fazer feio Vida veio e me levou Hoje é dia de visita Vem aí meu grande amor Ela vem toda de brinco Vem todo domingo Tem cheiro...

Leia Mais

entre os muros da escola, Mario Quintana em crônica à semana de Porto Alegre

Mário Quintana, o poeta do mapa da cidade de Porto Alegre por Tânia Du Bois (Foto-Vidráguas) “Olho mapa da cidade / como quem examinasse / a anatomia do corpo / … Sinto uma dor infinita / das ruas de Porto Alegre / onde jamais passarei…” Quando se pensa em Porto Alegre, necessariamente se pensa em Mario Quintana. Muitas vezes confundido com a paisagem das ruas do centro da cidade, por seu amor pela cidade, em sentimento recíproco. Suas caminhadas pela Praça da Alfândega; pelo Correio do Povo, onde publicou o Caderno H, pelo Parcão, teve por objetivo conversar com as pessoas, estabelecendo uma ponte entre o sonhado e o vivido… Realidade e imaginação, Porto Alegre e poesia se associaram para compor o quadro e permitir a...

Leia Mais
Untitled Document
Home | PhotoPoemas | Clube de Leituras | Projeto Vidráguas | Publicações | YouTube | Contato

Tivemos 9.981.550 visitas desde 14/01/2009
Todos os direitos reservados. Copyright ©
Analista de Sistemas Rúbia Formigheri

Rua Francisco Ferrer, 441/507.
Rio Branco - Porto Alegre / RS
Telefone (51) 3392 3727