Um poema Anáguas-Vidráguas, por Carmen Silvia Presotto

Um poema ao anoitecer com Eros… Quisera o sexo dos sonhos… ter na tez a língua, o ser o giro ser do espanto, o tudo Quisera a palavra solta… a deslizar nua desperta tua repleta, quisera povoando-me o plexo, o dorso do verso, Eros querubins quero sins poesia! Carmen Silvia Presotto – Anáguas- Vidráguas! * Este poema foi publicado, primeiramente, em Anáguas, em nosso anoitecer com Eros, visitem o...

Leia Mais

Um canto ao anoitecer com Eros, poema de Carmen Silvia Presotto…

Um canto a Eros, ao anoitecer… O amor é feito verso quantum que corre rio que não se sabe… se para, fica, rima, presilha …. ou dispara O amor diverso efeito alarido sussurro algazarra calmarias e zunido no peito, quando ouvido é fibra atenta rabicó e febre potente dedo sal língua de gente maresia canto em mil disfarces quando me enquadro com Eros, controverso em pés silábicos…. solto o peso espaço, levo no tempo vida em poesia, amor… Carmen Silvia Presotto – Vidráguas, Anáguas! Este poema foi publicado em primeira mão em Anáguas- confiram mais poemas lá: www.anáguas.com.br A fotografia é de Ilona...

Leia Mais

Couro, no entardecer com Eros…

COURO poema de Nei Duclós Exigente ou distraída, talvez sem sorte não dispões de companhia neste esporte nenhum parceiro te acompanha no torneio acabas como entraste, e sais no meio Não acreditas em destino, culpa escrita por pitonisas que jamais acertam é tudo contigo, mas não atinas por que existe esse beco sem saída Perguntas para mim, que nada tenho onde se situa a permanência o segredo de unidos para sempre Fomos criados soltos, como gado xucro num curral mortal de sentimentos amar é a marca em nosso couro bruto E seguimos nosso tempo de entardecer com Eros, bardos e evasAlmas,logo será um poema por dia no site Anáguas. Leiam mais poemas de Nei Duclós, em seu blog Outubro, fonte de onde tiramos muitas leituras e este soneto ao domingo…...

Leia Mais

Hoje no anoitecer com Eros, Louco Amor…

Louco Amor poema de Sulamita Ferreira Teixeira Palco minha estrela sedução Fogo seu olhar vulcão Caminho meu desejo tesão Ternura meu encanto paixão Perume minha carícia exaustão Mel amor querido perdição!… A fotografia é de Rankin! *Sulamita escreve conosco aqui toda semana e também em redes sociais, onde está junto na administração do Grupo Vidráguas!! Um bom entardecer e seguimos com nosso desejo latindo com Eros, pois um mundo sem amor é triste demais e seguimos traçando o Projeto Anáguas, escrevendo com Bardos e EvasAlmas e banhando-nos com Nei Duclós em poemas de amor, dia a...

Leia Mais

Hoje no anoitecer com Eros, Caixa…

CAIXA poema de Nei Duclós Te guardo a sete chaves por ser a mais beldade a que amo de verdade te escondo no alforge Evito os salteadores te cubro de conselhos arrumas nossa cama vestida só de cheiros O amor é um milagre na caixa de segredos no sótão do teu seio Tua dança sob a Lua prazer feito de saia a minha vida é tua E seguimos nosso tempo de entardecer com Eros, bardos e evasAlmas,logo será um poema por dia no site Anáguas. Leiam mais poemas de Nei Duclós, em seu blog Outubro, fonte de onde tiramos muitas leituras e o soneto de hoje… E poemas de Amor nos trazem bons momentos, bons ventos, e beleza em poesia…. e viva...

Leia Mais

Clássica, um poema de Nei Duclós ao entardecer com Eros…

Clásica Poema de Nei Duclós Paradoxo teu rosto assim de lado que expressa tua luz e majestade junto ao que parece fazer falta algo à tua altura e à tua arte Expressas serenidade em teu porte destino que compões num gesto apenas esboço de sorriso, carrossel da sorte de quem te vê despida de bordados Tens a essência da beleza clássica mas não é esse dom que mais te importa e sim o suspiro de alguém além da estrela Acima do céu há um outro esporte onde jogam dados da feminina Corte ocupas o trono pois todo o resto é pobre E domingo é dia de entardecermos com Nei Duclós, e aqui todos os dias trazemos o canto de Bardos e EvasAlmas para seguirmos o Projeto Anáguas, um tempo de poemar com Eros… E os site Anáguas está a caminho, por isso a...

Leia Mais

Poço, soneto de Nei Duclós ao nosso entardecer com Eros…

Poço poema de Nei Duclós Teu infinito é a palavra feminina o limite nem de perto se aproxima segredo de quem muito te admira e não sabe o perigo que dominas Não se trata da carga de destino que depende da flor da anatomia mas do poço cavado em água viva que o amor sem sentido contamina Não pedes compreensão, tuas esquinas aguardam corações que viram vítimas cobaias de uma oculta medicina Dizes: mulher, e tudo se ilumina não é preciso conceituar o que assinas chave de pernas, fábrica de gemidos E domingo é dia de entardecermos com Nei Duclós, e aqui todos os dias trazemos o canto de Bardos e EvasAlmas para seguirmos o Projeto Anáguas, um tempo de poemar com Eros… …e iMundem-se, alaguem-se com Poemas de Amor, aqui e em Outubro, lago em...

Leia Mais

Teu corpo musical, no anoitecer com Eros

Teu corpo musical poema de Loiri Cortese Tua pele suave tateio Ela é meu teclado de anseios Faço vibrar o teu corpo de escala em escala A clave de sol ilumina tua nudez arrepiada Nas tuas semibreves deslizo infinitos beijos Nas tuas colcheias te acaricio mais forte Nas tuas semifuzas me perco em êxtase… Completo as figuras musicais no teu corpo Descompassas… a vibração é intensa… Sou a ligadura que se solta Depois, cada qual retoma o compasso outra vez Poema de Loiri Cortese, evasAlmas que escreve todas segundas-feiras conosco, e também ao entardecer com Eros. E seguimos nosso desejo de Ero(s)tizar o mundo com poesia, e algo teremos feito… … iMundem-se, alaguem-se com Poemas de Amor, aqui e em OUTUBRO-Nei Duclós, recanto...

Leia Mais

Eros de Outono, uma canção ao entardecer Vidráguas

Eros de Outono Nas ramagens do dia agora, outonas escuto as notas vibro nos acordes me desfolhas em sinfonias Poesia! és o ouro a esculpir meu ventre mira, os plátanos sorriem ao aconchego escuta, os versos despertam e nos aninham… Carmen Silvia...

Leia Mais

Hoje no entardecer com Eros, Floresta-me…

Floresta-me! poema de Wilson Caritta Seiva… Aperto entre as coxas e os sabores que reconheço na sua umidade beijo… Pele rubra treme o carmim que mordisco em sonhos sua doce maresia invade minha boca almiscaradamente… Hoje em nosso entardecer com Eros, bardos e evasAlmas, trazemos um poema de Wilson Caritta, poeta que está conosco no Vidráguas em redes sociais e que temos o prazer de divulgar. E seguimos com nosso projeto Anáguas… … iMundem-se, alaguem-se com Poemas de Amor, aqui e em OUTUBRO-Nei Duclós, recanto onde nos espelhamos para seguir o canto com Eros, porque parafraseando este bardo, amamos sem tirar nem por. Amor pela verdade… e seguimos! A fotografia é de Vadim...

Leia Mais

Pele de Ydeo Oga, hoje no entardecer com Eros…

Pele poema de Ydeo Oga Traduzir o teu corpo Em pele viva Na loucura das horas Amordaçado Em tuas pressas Pulsar ofegante Liquefazendo-se Nos lábios vermelhos A fotografia é de Guy Bourdin! Hoje em nosso entardecer com Eros, bardos e evasAlmas, trazemos um poema, de Ydeo Oga, poeta que está conosco no Vidráguas em redes sociais e que temos o prazer de divulgar. E seguimos com nosso projeto Anáguas… … iMundem-se, alaguem-se com Poemas de Amor, aqui e em OUTUBRO-Nei Duclós, recanto onde nos espelhamos para seguir o canto com Eros, porque parafraseando este bardo, amamos sem tirar nem por. Amor pela verdade… e...

Leia Mais
Untitled Document
Home | PhotoPoemas | Clube de Leituras | Projeto Vidráguas | Publicações | YouTube | Contato

Tivemos 9.981.482 visitas desde 14/01/2009
Todos os direitos reservados. Copyright ©
Analista de Sistemas Rúbia Formigheri

Rua Francisco Ferrer, 441/507.
Rio Branco - Porto Alegre / RS
Telefone (51) 3392 3727