Novo Ano – Coisa boa (50 ), poema de Carmen Silvia Presotto

Novo Ano – Coisa boa (50 ) Fecham os dias em meu ventre com os dedos, sacudo o ano que finda… poeira útil cola arteira cisco entre sensações, os reparos… que venhas aceso que vingues atento que me poemes quântico por inteiro… 2014, Eros … te escrevo! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas em Coisa boa!, série de poemas pulsant(i)s, um alongamento, um exercício poético. Viva e Feliz 2014 a...

Leia Mais

Coisa boa, teu beijo (49), poema de Carmen Silvia Presotto

Bom feriado a todos e voltamos Segunda-Feira! Coisa boa, teu beijo (49) Na alça do tempo, um beijo a desengavetar histórias voz… e saliva de tuas memórias sem mofo pleno voo o beijo penetra en la finestra incendiário voador puro sentido Amor tua boca, teus versos livre acesso linguagem e passos do agora, desejo teu beijo a descoberto marcador, canal …livro aberto. Coisa boa, imaginArte! A fotografia é de Rodney Smith. Carmen Silvia Presotto – Vidráguas em Coisa boa!, série de poemas pulsant(i)s, um alongamento, um exercício poético....

Leia Mais

Coisa boa (48): Um sopro a Leminski, poema de Carmen Silvia Presotto

Coisa boa (48): Um sopro a Leminski “ Pesa dentro de mim o idioma que não fiz, aquelas línguas sem fim…” * No meio do oceano havia uma pedra… no meio da pedra uma pena… … no meio da pena ar água luz fez-se a tinta com ela, chega a palavra … nasce o espanto no meio do espanto um nada faísca, no meio da faísca tudo se desasombra no meio da sombra, rastros de sol chega o vento, nasce um tempo no meio do tempo, átomos, notas, acordes, som… no meio do som curvas, cordas, vácuos, ruídos no meio dos ruídos, voz no meio da voz, pulsares entre mil ares, nós , entre nós eu, sentires, pensares… caminhos pontos, tremas, tramas, linguagens vorazes, alegorias, montagens uma mão, na mão o desejo, o amor, estrelado, luzes,...

Leia Mais

Coisa boa! (47), poema de Carmen Silvia Presotto

Coisa boa! (47) Hoje vou brincar de ser homem, só para garantir a mulher que há em mim sim… quem disser que não, azar! tenho em minhas mãos todos os sexos do mundo… … ih, isso é Pessoa não adianta, poesia me esparramas e quer saber? – vou mais é me perder por aí… Viva o dia da criação!! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas em Coisa boa!, poemas pulsant(i)s, mais um alongamento, um exercício poético. * “A parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. “- Álvaro de Campos/ Fernando...

Leia Mais

Coisa boa! (46), poema de Carmen Silvia Presotto

Coisa boa! ( 46) Entro em meio ao poema como se sonhasse.. sol, respirações entre palavras tuas suas e suo… saio de teu poema como se dançasse… entre nós… acordes acordos, segredos, encontro fias e confio… enlaces, trama no parapeito do dia ondulações, amor poesia e um lindo entardecer. Coisa boa, escutARTE! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas em Coisa boa!, poemas pulsant(i)s, mais um alongamento, um exercício poético. A fotografia é de Ralph...

Leia Mais

Coisa boa! (45), poema de Carmen Silvia Presotto

Coisa boa! (45) Quero o impossível! O alfazema dos Andes, os Beatles forever .. . again. Em Porto Alegre, um mar porventura, todos os sentimentos do ar sem muros sem véus, o mundo por inteiro sândalos em minhas cavas, asas pés com sonhos descalços, laços Dedalus em meus sapatos domingueiros entre mil quereres, acordes, quero os rastros do não querer, o menos ter, o ser concreto o crer, quero a dialética a profecia certa, o papel hermético do branco tempo,pergaminhos todo o corpo marcado, a linguagem acesa no friso das horas , o texto o linho, a tinta… faíscas, purpurinas… sem longas demoras fichas, cadastros ou registros… quero o passe livre o passo envolto, labirintos sem furos, réus, o mundo presente constante céu aberto,...

Leia Mais

Coisa boa! (44) por Carmen Silvia Presotto

Coisa boa! (44) à Luiza Maciel Nogueira ser amiga amores mais que dito em tuas telas, f lores de versos chama trama se musa … intrusa – que dizer? a não ser : coisa boa te conhecer, felicidades Luiza Maciel Nogueira! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas- Anáguas em Coisa boa, poemas pulsant(i)s, mais um alongamento, um exercício poético. A Arte é de Luiza Maciel...

Leia Mais

Coisa boa! (43), poema de Carmen Silvia Presotto

Coisa boa! (43 ) poema de Carmen Silvia Presotto Teus passos, roçar de acordes alinhavos tatuados, abraços dança macia nua algaravia, na pele, folia tua companhia, intensa poesia suores da noite cochichos desejos versos … na cabeceira do ouvido tua métrica, amor vertendo sentido… Coisa boa alcançArte! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas- Anáguas em Coisa boa, poemas pulsant(i)s, mais um alongamento, um exercício poético. A Arte busquei em Mergulhei em seus olhos, página de Joice...

Leia Mais

Coisa boa! (42), por Carmen Silvia Presotto

Coisa boa! (42) no espanto do teu voo juro… me aninho…me dobro. .. deixo a tarde cair escoro o Sol, acendo a Lua eclipso o tempo divirto os dedos com poemas em movimento nos pés o riacho a brisa macia no ar, a pauta em branco todo amor, tua imagem rasgos na água a florescer notas canções aromas sinto(mas) … no lago, Ágora de tinta, o corpo infinito do dia da noite do verbo, a palavra , o desejo , o corpo – amoríntimo – istmo, por onde nado, me afundo deslizo, retorno, desenho diverso-me … Coisa boa, poesia cantArte!! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas- Anáguas em Coisa boa, poemas pulsant(i)s, mais um alongamento, um exercício poético. Arte...

Leia Mais

Coisa boa! (41), poemas pulsant(i)s de Carmen Silvia Presotto

Este poema está também publicado em Anáguas, trago-o aqui para seguir encaixado na série de poemas pulsant(i)s, eba e já são 41!! Coisa boa! (41) Teu amor me faz cochichos solto o sonho estico os versos poros pelos em pergaminhos, aliso a rima danço na métrica e no exato movimento, repleta de infinita aritmética me debruço ao teu reverso e pelo tanto que me chamas te leio inflamo te tenho … gozo te amo. O amor faz rebuliços. Poesia, coisa boa calculARTE! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas- Anáguas em Coisa boa, poemas pulsant(i)s, mais um alongamento, um exercício poético! A Arte é de Ricardo Casal...

Leia Mais

Coisa boa! ( 40), poema pulsant(i)s de Carmen Silvia Presotto…

Coisa boa! (40) poema de Carmen Silvia Presotto Hey! Esperança plana versos d’alma todos os sentimentos no fundo do próprio mundo Teu beijo reluz o íntimo me seduz ao léxico saliva vida sem complexos e o amor se faz limpo, leve … lindo se viver é ter este instante salto canto não reclamo amarro no sentir o dia os anos e sem mais delonga… te leio te sonho te tenho te amo …desvoo e poemo! Coisa boa, poemArte!! Carmen Silvia Presotto – Vidráguas em Coisa boa, poemas pulsant(i)s, mais um alongamento, um exercício poético! Imagem...

Leia Mais
Untitled Document
Home | PhotoPoemas | Clube de Leituras | Projeto Vidráguas | Publicações | YouTube | Contato

Tivemos 9.981.490 visitas desde 14/01/2009
Todos os direitos reservados. Copyright ©
Analista de Sistemas Rúbia Formigheri

Rua Francisco Ferrer, 441/507.
Rio Branco - Porto Alegre / RS
Telefone (51) 3392 3727