Em poemas em primeira mão IV: um vídeo arte com a poesia de Elke Lubitz, salve!

Elke, Ive, Ave Poesia e vidraguando aos dias, seguimos. Gracias! =) Ave Poesia Minha ave poesia bateu asas e voou Versos rotos e turvos no céu Meteroritos da rima quem diria, ave poesia Longa magia. Poesia orai por nós! Poema de Elke Lubitz que escreve conosco diariamente no grupo Vidráguas – em redes sociais. Um prazer estar com seus versos também aqui no SITE e agora no vídeo arte composto por Ive Marques Soaes.

Leia Mais

Em poemas primeira mão Vidráguas: Lou Albergaria!

Hoje, em poemas em primeira mão Vidráguas: Lou Albergaria. E vamos ler poesia! A PELE DA PÁGINA gosto de rosas mais do que de livros gosto de gente mais do que de rosas tudo espeta – e a pele sangra tudo é um tanto viciado em dor por isso, estranho quando é leve e simplesmente, roça. Lou Albergaria, poeta, autora de O Cogumelo que nasceu na bosta profana, que amo ler e esparramar e que escreve, diariamente no StriPalavras, e também mais poemas aqui: http://www.sescsp.org.br/online/artigo/7706_LOU+ALBERGARIA#/tagcloud=lista!....

Leia Mais

Vídeo arte: Poemas em primeira mão II – Maria Regina Alves

Hoje, mais um vídeo arte com a poesia de Maria Regina Alves. Viva a poesia que nos une, reúne. Ilusão De que ilusão, falamos? Aquela que arrepia o corpo teso A que a vida tatua, crava e esfola Que escarra nas rugas e pregas Contorna… amorna… gruda e entorta É essa ilusão que definha os dias Consome as horas, encurta o tempo Arruína sonhos, encrava dores Espeta amores, mata por dentro Pássaro sem asas, ilusão alada… Vadia… vazada. Ressequida, assada. Farsa talhada no circo experimental Ilusão fatal: tão vida… tão nada Mesmice no peito cavada? Maria Regina Alves, poeta que escreve conosco no grupo Vidráguas, que leio e amo esparramar, confiram, mais poemas, aqui:...

Leia Mais

A Biologia do Segredo, poema de Lou Albergaria

Lou, poeta querida, gracias pela leitura em primeira mão e seguimos!!! A BIOLOGIA DO SEGREDO Pensam que a semente feminina é imóvel, contida e imutável – Ah como se enganam os generais! Na cozinha e nos porões as fêmeas fremem, alimentam-se de placenta, lambem a lava, ainda fumegante e esquizofrênica expelida do áureo sincretismo, e lambem-se nos pelos e nas peles, o recôndito das entrâncias; estâncias sobrenaturais do diáfano no corpo. – Ah o corpo!, o corpo modulado por uma fina e estreita libélula acaba de engolir uma nave espacial em chamas: O óvulo não guia; desorienta aqueles que o temem. Poema de Lou Albergaria, autora do Cogumelo que nasce na bosta da vaca profana, Vidráguas- 2011 e de Carne da tarde com lançamento para este...

Leia Mais

Vídeo poema: poemas em primeira mão I Vidráguas – A menina e quintal de Joelma Bittencourt

Hoje, começamos a publicação dos Poemas em Primeira Mão Vidráguas. Em vídeo poema, A menina e o quintal de Joelma Bittencourt Joelma, gracias por estar junto vidraguando e seguimos. http://vidraguas.com.br/wordpress/category/poema-em-primeira-mao/

Leia Mais

Hoje em poema em primeira mão: Lou Albergaria!

Lou, bom iniciar a semana aqui em Vidráguas com tua poesia. Gracias pelo privilégio da primeira leitura, gracias por estares sempre junto em amizade, poesia e amor de construção. Beijos e seguimos! VIRGEM DE FERRO Se a professora do primário me perguntasse: Por que poesia, Lou? Sei que devo responder: Quero ajudar as pessoas a atravessarem até o outro lado pra estarem o mais próximo possível do Sagrado. – Mas, não seria verdade. Ou, na melhor das hipóteses, não é toda a verdade. Escrevo poesia porque quero que me amem. Quero que me amem e sintam a minha falta. Ou, na pior das hipóteses, quero que sintam a falta das palavras – este instrumento com o qual faço acontecer a mágica. Sem as palavras teria de dizer só a verdade. Nada mais que a...

Leia Mais

Amor Desperto, poema de Carmen Silvia Presotto

AMOR DESPERTO amor que do amor ama ilumina inflama encana o ar o verso o mar atravessa o plano curva o vento escora o tempo o amor que do amor ama faz dobradiça do medo da incerteza , o seu leito não diz do sentir que arde mas dele faz sua a verdade mesmo em segredo o amor que do amor ama, conclama … poema. Carmen Silvia Presotto – Vidráguas. Fotografia Izabel...

Leia Mais

Retrato Íntimo, poema de Carmen Silvia Presotto

RETRATO ÍNTIMO Olho pro céu, um pássaro olho pro mar, um peixe olho pra sombra ao lado, um afago… – tu, a alisar meu pensamento. Carmen Silvia Presotto – Vidráguas! A fotografia é de Juan Medina!

Leia Mais

AMOR, poema de Carmen Silvia Presotto

AMOR Pouso em teus cabelos exorcizo o vento eu-confesso… enquadro-me em teus versos. Bailo… Carmen Silvia Presotto – Vidráguas! A fotografia é de Fernand Fonssagrives’ ‘Saut et Bateau’, a portrait of his then-wife Lisa 1937, colhida lá no mural de Elsa Maria...

Leia Mais

Hoje, em poema em primeira mão: Adriane Lima!

Entre pétalas adormecidas É essa compulsão de viver de ser, de ter de doar, de desejar o desejo por sí só nos faz sofrer alimentar as feras que habitam as cavernas do imaginário poder abstrato Hybris* me ensinou o orgulho,o desenfreio a desmedida vocação para o drama para o intempestivo voo e vi um olhar de asas que me consumiu acreditei voar e o maldito desejar tentou matar minha fome e então ganhei olhos poéticos um espírito calmo e placidez ao estilo Déjá vu de Sophrosyne* de tudo que sei me dói desejar de tudo que sinto me dói desprender é como ver um rei fraquejar ao olhar seu exército retornar vazio quando o mundo ao seu redor ruiu ainda restará a flor a flor da espera a terra em brasa o céu habitado por Eros doando...

Leia Mais

Hoje, em poema primeira mão: Joice Furtado!

Poema inédito de Joice Furtado, poeta que amo esparramar… Que o peito exclame louco seu grito dentro das horas consomem-se anos e o tempo queimando pupilas praças, lugares, estios paisagem densa vejo as nódoas infectadas línguas pano para manga há dor… sangrando as escritas desmesuradas rixas confusas, estranhas fealdades humanas – ao sol do meio-dia – Joice Furtado, poeta que escreve semanalmente aqui, diariamente em seu blog Um Gole de Poiesis, leiam mais poemas lá. A fotografia é de Shinichi...

Leia Mais
Untitled Document
Home | PhotoPoemas | Clube de Leituras | Projeto Vidráguas | Publicações | YouTube | Contato

Tivemos 9.981.509 visitas desde 14/01/2009
Todos os direitos reservados. Copyright ©
Analista de Sistemas Rúbia Formigheri

Rua Francisco Ferrer, 441/507.
Rio Branco - Porto Alegre / RS
Telefone (51) 3392 3727