Quer saber? ( XXXIII) – Carmen Silvia Presotto

Quer saber? ( XXXIII) Quanto mais te leio, mais me ilustro contorno, textura o verso em chamas faz trilha,expande – quer saber? ganho aroma haste, corpo, voz.. … me apronto poemo-te! Carmen Silvia Presotto, Vidráguas – Quer Saber? – série de poemas do cotidiano Vidráguas, leves, brincalhões em sopros de viver! A fotografia é de Cecelia...

Leia Mais

Amanhecendo com Eros, um poema Anáguas- Vidráguas…

Quer saber? ( XXXIII) Desperto com Eros em sobressaltos dizendo: – vá dizer a ele te quero …. reviro mensagem, e-mails, todos os versos, releio os últimos poemas e no meio da noite no fundo do sonho, o que era para ser descanso só meu, agora é letra aberta , nós em algaravia amor longe perto … desperto! – ser da hora algum momento mais que tempo intenso, agora grácil movimento É madrugada, e quer saber? rede poética perfeita, não me dou por satisfeita dois , três, quatro…versos são poucos, preciso de mil estrofes e quando me vires sossegada saibas… … todo o poema é o nada que sei não existir e isso é tudo, o tempo, o amor em Sol maior… existência! Carmen Silvia Presotto, Vidráguas – Quer...

Leia Mais

Quer Saber? ( XXXII), por Carmen Silvia Presotto

Quer Saber? ( XXXII) Entro no Face como se entrasse na vida, por momentos ganho guarida, – curtires – noutros tantos, sou linho branco tela sem vida é assim… No painel dos dias colo retratos, leio rabisco me enredo Ao olhar dou movimento sentimentos, aos versos converso… Mas quando chega a poesia – quer saber? feito Horácio, colho a hora, seivo o dia todo o vazio em mim se estampa, teorema. e eu poemo! Carmen Silvia Presotto, Vidráguas – Quer Saber? – série de poemas do cotidiano Vidráguas, leves, brincalhões em sopros de viver! A Arte é de Carmen...

Leia Mais

Quer saber XXXI, ao dia do beijo… poema de Carmen Silvia Presotto

Ao dia do beijo… Quer Saber? ( XXXI) Teu beijo faz cócegas em minha memória faísca que adentra, reinventa, me melhora os poros se abrem, os dias acontecem teu cheiro não evapora, põe em apuros é cola é tempo é música é verso teu cheiro , um momento de eterno invento, rumo rima, riso… gozo, teu beijo quer saber? – meu melhor esconderijo… Carmen Silvia Presotto, Vidráguas – Quer Saber? – série de poemas do cotidiano Vidráguas, leves, brincalhões em sopros de viver! A Arte é de Luiza Maciel...

Leia Mais

Quer Saber – XXVIII, XXIX e XXX e mais uma série de poemas

Quer Saber ? – XXX No silêncio, te sinto pressinto colho paixão no ar tua música me inquieta remexe os sentidos larvas escorrem do adormecido olhar que entranha e leva de mim a estranha por cada instante, uma nova labareda por cada movimento, melhoras meus sentimentos – quer saber? nas linha de teus versos um canto ao dia e no melhor espanto, rimo arrisco,. poesia te sonho, te vejo penso, te bordo… … amplio, aluo e no abraço da noite te beijo, estrelas… … sacio o desejo! Leiam toda a série de 30 poemas, um foco e um desejo que poemar ao cotidiano e que logo será revisado, corrigido, trabalhado para ser um libro WEB- Vidráguas, e assim sigo meus exercícios de criar, escrever e bom domingo a todos que por aqui...

Leia Mais

Quer saber XXII, XXIII, XXIV leia toda a série…

Quer Saber? – XXIV Já era madrugada quando com tuas folias em meu corpo, desperto rosto suado dedos travessos entre músicas, livros e retratos sonhos montados desejos inventariados : um fato Quer saber ?… … destrame meu sono, conclame meus poros, ame … me (des)fome em teu ser e dormir para quê? Carmen Silvia Presotto – Quer Saber? – série de poemas do cotidiano Vidráguas, leves, brincalhões em sopros de viver! A fotografia que é de Ben Goossens! Quer saber XXIII Ato em teu fado desato-me por teu querer quer saber? – sacudo a saia balanço o dia entre alhos e olhares apimento a noite te sinto me penso te encontro … pernoito! Quer Saber – XXII Rio ao que de ti percebo sim! olhos...

Leia Mais

Quer Saber? – XIX, XX e XXI e segue a série…

Quer Saber? – XXI Amar é um gesto gravitacional não pela queda, e sim pela grávida( idade) : amar ao criar não falha isso é mais que tempo, é relento e relido ao remexido que a teus escritos retorno – e quer saber? antropofagia que nada, isso é a pureza da vida que em mim poesia, estalas… Leiam todos Quer Saber ? – XX ve(m)-dá…vais, ó vento… dá-me o sussurro do meu intento, dá-me o lampejo do ser, vais… leva o tormento e me deixas a sós com o amor… ve(m)- dá…vais ó vento, me leva ao leve movimento de a-mares reflexa-me teu olhar e me oceana e na mais intensa trama … – quer saber? ó vento, encana, encama, me beija deixa ao léu todas escamas espuma, e me ama, ama,...

Leia Mais

Quer Saber – XVIII e… XIV, XV, XVI, XVII e segue a série!!

Quer Saber? – XVIII Vibro entre tua pautas rebaixo o pensamento umedeço me imundo e te escrevo… – quer saber? peguei teus dedos da noite despertei todas os sonhos escondidos revolvi os poros, os pelos, os versos tecelã de nós, brinquei de mim dei-me a ti e sim… o dia amanheceu faceiro hey, tinteiro do Sol – olhar macio- me estrelas, te busco rebuscas, te cato assombras o lago, alcanço o canto … te amo! Carmen Silvia Presotto – Quer Saber? – série de poemas do cotidiano Vidráguas, leves, brincalhões em sopros de viver! E serão 30 poemas e lógico, que logo, logo mais uma nova série, amo escrever assim … me ordena, me faz retratabalhar o pensamento, alongar a alma e me exercitar muito!! As imagens que...

Leia Mais

Quer Saber XIII, eba e segue a série …

Quer Saber ? – XIII Quer Saber? Abro a ducha nubla-se o espelho saltas da imagem água aos dedos, viagens aromas no ar, arrepios… … língua que age, – versos úmidos – incendeias-me ao ser Quer Saber? te abraço, me afagas me aninho… intenso o desalinho, … presente em beijos dou aos poros caminhos me desviras a pele dos pés à cabeça delírios, zazueiras Quer saber, mesmo? – te amar é bom demais! Carmen Silvia Presotto – Quer Saber?, série de poemas do cotidiano Vidráguas, leves, brincalhões em sopros de viver! A imagem que uso como marcador é de Ilya Rashp!Quer Saber – XII Leiam toda a série… Quer saber?- XII Descasco maçanetas reviro portas destramelo janelas lavo panelas tomo...

Leia Mais

Quer Saber IX, X e XI…e a série segue, eba!!

Quer Saber XI Teus dedos : maríntimos! teus olhos : luz! faróis que em mim tateiam, … seduz tingem não fingem atingem maramam e quer saber? em todo movimento que seja eu teu intento e o desejo… nosso detento! anoitece a lua se ajeita o horizonte escurece – e quer saber? corações sem rodeios amor sem ponteiros aumento o chuveiro nadas, entonteço, resplandeces… Leiam os anteriores IX- X… Quer Saber X – Quer saber? Meu coração, aceleras… era eu a sombra tu, o desejo no pulso da vida Ágora entre lençóis o amor no ar, em golpe de ser nós… Quer Saber? Estalo pipocas, – saltas mexo panelas – surges reviro o cotidiano – te amo feito Banda em Disparda, me...

Leia Mais

Quer saber VIII – poema ao cotidiano…

Quer Saber? – VIII Ah! – quer saber? hoje é sábado o sol se estende a felicidade sussurra o coração tende… vidraguo além de mim, nado canto amo e onde o todo se curva infinito ao vento… tapo o nada … te encontro e quer saber? -suo me consumo por ver-te… Carmen Silvia Presotto – em mais um poema a série Quer Saber – Vidráguas. Poemas ao cotidiano, leves , cantantis, pulsantis e brincalhões!! A fotografia que uso para marcar esta série é de Ilya...

Leia Mais
Untitled Document
Home | PhotoPoemas | Clube de Leituras | Projeto Vidráguas | Publicações | YouTube | Contato

Tivemos 9.981.495 visitas desde 14/01/2009
Todos os direitos reservados. Copyright ©
Analista de Sistemas Rúbia Formigheri

Rua Francisco Ferrer, 441/507.
Rio Branco - Porto Alegre / RS
Telefone (51) 3392 3727